fbpx

A Asa Norte de Brasília é pra morar sim! Mais badalada que sua irmã mais velha, a Asa Sul, e de perfil jovem e descolado, dada ao encontro, ao boteco e ao bate-papo, esta região da Capital Federal nasceu com a UnB. Não como irmãs gêmeas, seja dito, mas vizinhas de rua que cresceram juntas, sendo impossível dizer quem mais influencia a outra. Contudo, se engana quem acha que viver no bairro é uma festa sem hora para acabar. A asa mais moderna do avião de Lúcio Costa é hoje um endereço residencial sofisticado, lugar de quem preza por qualidade de vida.

 

 

Lugar de encontro onde se encontra de tudo.

 

Lugar de encontro, onde toda a cidade vem se ver, a Asa Norte oferta aos seus moradores tudo o que eles precisam. Seja atendimento médico, escolas ou comércio, a região toda sobra em opções diversificadas em qualquer segmento.

 

Não é à toa que é destino dos glutões e dos apreciadores de um bom prato, abrigando na região uma variedade sem fim de bons restaurantes, das cantinas às carnes, da comida natural ao hot dog gourmet, dos pratos mais exigentes aos self-services do cotidiano. Tantas opções que é impossível não citar a conveniência que isso se torna para os moradores, sempre a alguns passos de uma casa renomada.

 

É também o lugar onde se ergueu o primeiro shopping, o Conjunto Nacional com sua fachada iluminada que virou cartão postal. E de outros centros comerciais que se instalaram no bairro tempos depois, como o Brasília, o ID Shopping, o Liberty e o Boulevard.

 

 

Um parque que é bairro.

A Asa Norte é para ser vivida

Criança brincando sob a copa das árvores de uma superquadra. Imagem: shutterstock

 

O projeto de cidade parque iniciado com a inauguração da Capital Federal se estendeu por todo o bairro, fielmente executado na escala bucólica das superquadras. Aqui se vive à sombra de ipês e mangueiras, árvores frutíferas de todas os tipos que amenizam o sol do cerrado.

 

Não bastasse tanto jardim, a Asa Norte ainda é emoldurada pelo cinturão verde composto pelo campus da UnB de um lado, o novo Parque Burle Marx do outro, além do Parque Olhos D’água numa ponta e o paisagismo do Eixo Monumental na outra. Permitindo ao morador do bairro viver em um imenso jardim de arborização caprichada.

 

 

Lugar de toda gente.

 

Há quem pense que na Asa Norte só resida estudante universitário e servidor público aposentado. Se enganam! Endereço de gente cosmopolita e sofisticada, de muitos empreendedores, dos intelectuais, das gentes que adoram um happy hour e também lar de todos os tipos de profissionais, este bairro foi primeiro a casa dos filhos da Asa Sul e dos brasileiros que chegaram um pouco depois. Agora é lar de um povo tão heterogêneo que a única coisa que eles têm em comum é a diversidade.

 

Sede de tantas empresas de tecnologia e de comunicação, de mercados, de adegas e de galerias de arte. Dos cafés aconchegantes como o Café Cristina e das livrarias de rua como o Sebinho, destino obrigatório dos leitores de Brasília.

 

Também onde a Espaço Y instalou seu escritório e lugar do nosso terceiro edifício residencial, o Sagarana.

 

Lugar bom pra morar.

Asa Norte é pra ser vivida

Fachada do edifício Sagarana na Asa Norte. Imagem: Espaço Y

 

O Sagarana representa bem a qualidade de vida que se tem ao se mudar para a Asa Norte. É um bloco de apartamentos com a cara do bairro, erguido com esmero e com personalidade para combinar requinte e sofisticação. Cravado no microcosmo bucólico e boêmio que é o DNA da região, perto de uma infraestrutura completa de comércio e serviços sem perder um certo charme provinciano. É pura Asa Norte.

 

 

Lugar que todo mundo ama visitar.

 

Se você não mora na Asa Norte, cedo ou tarde se depara circulando por lá. Seja em eventos gastronômicos, musicais, no carnaval de rua ou numa matinê no Cine Drive-in. Não importa o compromisso, quando você estiver por lá, vai descobrir que a Asa Norte tem o seu perfil. Afinal, o perfil da Asa Norte é ser esse lugar que combina com todo perfil de gente.

 

 

Imagem em destaque: shutterstock