fbpx

Alimentos orgânicos são frutos de um cultivo sustentável do solo que não permite o uso de químicos sintéticos prejudiciais ao meio ambiente ou à saúde das pessoas. Além de não agredir a natureza como ocorre com a agricultura convencional, esse sistema de plantio resulta em alimentos mais ricos em nutrientes e sabor.

 

Os alimentos orgânicos são uma alternativa mais saudável para o consumo, uma vez que não são contaminados com agrotóxicos e fertilizantes sintéticos. Um mercado que cresce ano após ano no mundo inteiro, inclusive no Brasil, onde chega cresce em média 30% ao ano. [1]

 

Descubra neste artigo alguns benefícios que os alimentos orgânicos trazem mesmo para quem não os consome e porque é vantagem inclui-los na sua mesa enriquecendo a dieta de toda a sua família.

 

 

Os desafios do sistema de cultivo orgânico.

Cultivo de orgânicos

A agricultura orgânica demanda dedicação e comprometimento do agricultor.

 

O princípio da produção orgânica é o estabelecimento do equilíbrio da natureza utilizando métodos naturais de adubação e de controle de pragas, promovendo o uso saudável do solo, da água e do ar, de modo a reduzir os riscos de contaminação de todos esses recursos naturais durante o manejo de  práticas agrícolas.

 

Aderir à agricultura orgânica é um desafio que exige esforço, uma vez que demanda muito mais trabalho, atenção e investimento que os padrões convencionais de agricultura. O processo exige cuidados bem específicos que devem ser observados pelo produtor, inclusive para obter a certificação de alimento orgânico.

 

Segundo Mônica Melo, gerente executiva da Mama Gê que planta e industrializa alimentos orgânicos, “o custo da produção orgânica é elevado e isso aumenta o preço do produto orgânico nas gôndolas. Além disso, por não conter aditivos químicos, na maioria dos casos, a validade dos produtos é curto. Logo o tempo de prateleira também é curto e isso gera muita perda para o produtor orgânico.”

 

Logo, hoje a maioria dos produtores do segmento orgânico não optam por essa modalidade visando resultados financeiros rápidos, mas sim motivados por uma consciência da necessidade de se mudar a forma como lidamos com o solo e a busca por alimento que não prejudique a saúde das pessoas.

 

 

Benefícios dos alimentos orgânicos.

Cultivo de orgânicos

Consumir alimentos orgânicos traz diversos benefícios a saúde.

Como os alimentos orgânicos não são contaminados por agrotóxicos ou fertilizantes sintéticos, a sua composição e sabor não são alterados, conservando as características originais do produto. Isso tem levado a uma busca cada vez maior dos orgânicos pela gastronomia, por serem um ingrediente premium muito valorizados pelos chefs de cozinha.

 

Outro benefício direto é a maior concentração de nutrientes. Como o metabolismo da planta não é acelerado por uma oferta maior de nitrogênio, o organismo se desenvolve com maior tempo de maturação, não diluindo nutrientes em um volume que teve sua constituição acelerada.

 

Traz tantos benefícios à saúde que se torna um investimento que vale a pena fazer na sua mesa. “Um mito recorrente quanto ao consumo alimentos orgânicos é dizer que eles são caros. As pessoas só usam isso de desculpa porque não colocam nessa conta o custo de remédios, médicos e hospital resultantes da contaminação por defensivos químicos”, ressalta Mônica Melo da Mama Gê.

 

Por último, alimentos orgânicos não são contaminados por pesticidas e agrotóxicos no seu cultivo e nem levam conservantes quando industrializados. Assim, quem os consome fica livre dos prejuízos que esses químicos trazem a saúde. Lembrando que segundo um levantamento feito pela Fundação Oswaldo Cruz [1], estima-se que hoje o brasileiro consuma até sete litros de agrotóxicos por ano por meio da agricultura convencional.

 

 

Benefícios dos alimentos orgânicos para a natureza.

 

O cultivo de alimentos orgânicos visa sempre a sustentabilidade, promovendo a biodiversidade no campo e conservando o solo por meio da prática de rotação de culturas e adubação verde.E por não utilizar químicos sintéticos, não polui o ar e a água como na agricultura convencional. Em resumo, é bom pra você, pra sua família e para a natureza. É bom pra todo mundo!

 

 

Você também pode se interessar por esses conteúdos:

 

Atitudes para um consumo consciente.

 

Benefícios da “Segunda sem Carne”.

 

Água e ecoeficência.

 

[1] Fonte: UOL

Imagens: FreePik