fbpx

A maioria das pessoas optam pelos alimentos orgânicos porque eles são livres de agrotóxicos, ou seja, de adubos químicos e insumos artificiais que contaminam a planta. Só que não é só isso, pois além de também não serem transgênicos, nem conterem antibióticos e hormônios, os alimentos orgânicos contam com inúmeros benefícios para a sua mesa e para a saúde humana.

 

Para ilustrar estes benefícios, a Espaço Y consultou a Mama Gê, empresa certificada que planta e industrializa alimentos orgânicos, listando abaixo alguns ótimos diferenciais para quem está na dúvida sobre optar ou não pelos orgânicos.

 

É bom para a sua gastronomia.

Quem procura um alimento de qualidade para caprichar na gastronomia opta por alternativas orgânicas. Isso porque os alimentos orgânicos realçam o sabor e o aroma, tornando-se um ingrediente premium para a receita.

Sabor autêntico.

Toda a gastronomia é avaliada pelo resultado do sabor. E, uma vez que o alimento orgânico não é contaminado por produtos químicos como pesticidas, nem os absorve do solo, o sabor se mantém autêntico, natural, sem influência de substâncias estranhas ao seu cultivo, obtém-se como resultado uma receita muito mais saborosa.

Aroma incomparável.

Quem não gosta de sentir o cheiro da comida antes de degustá-la? O aroma é parte importante da experiência gastronômica. Sendo outra característica original do alimento que se mantém preservada pelo cultivo orgânico. Afinal, sem a influência dos “químicos”, o alimento não perde o aroma (nem o tem alterado ou diminuído) e seu papel como elemento estimulante gastronômico. 

É bom para a sua saúde.

Em estudo realizado “pela Universidade de Newcastle, na Inglaterra, descobriu que, em comparação com produtos cultivados no modelo convencional, frutas, legumes e cereais orgânicos apresentam 50% mais flavonoides, 51% mais antocianinas e 69% mais flavononas, por exemplo. Todos são fitoquímicos de alto poder antioxidante e que auxiliariam o organismo a se defender de processos típicos do envelhecimento capazes de elevar nossa suscetibilidade a doenças.” [1]

 

 

Molho de Tomate Orgânico rico no antioxidante licopeno. Imagem: Mama Gê.

 

Vale ressaltar, também, que ingerir alimentos com maior concentração de antioxidantes em sua composição já é um enorme ganho para a saúde. Afinal, antioxidantes como o licopeno (encontrado no tomate) retardam o envelhecimento e previnem alguns tipos de câncer, enquanto o caroteno (encontrado na cenoura) combate infecções e atua de forma benéfica nas artérias, reduzindo o risco de infarto. Só para citar alguns exemplos. 

 

Comparado com os alimentos oriundos da agricultura tradicional, descobriu-se que nos orgânicos “existe uma acentuada diferença no conteúdo de alguns minerais essenciais do alimento orgânico, em relação aos convencionais: 63% a mais de cálcio; 73% a mais de ferro; 118% a mais de magnésio; 178% de molibdênio; 91% de fósforo; 125% de potássio; 60% de zinco e menos 29% de mercúrio. O alimento orgânico fresco possui menos água em sua composição (em média 20% menos), o que significa que os nutrientes estão mais concentrados. Por isso são alimentos mais ricos em nutrientes, têm mais açúcar, daí o sabor mais adocicado que se percebe nos vegetais de cultura orgânica. Tendem a ter níveis mais altos de vitamina C e no caso, por exemplo, dos tomates orgânicos, possuem 23% a mais de vitamina A do que os cultivados via cultura convencional,” , segundo os resultados de pesquisa realizada em Chicago (Estados Unidos) e, publicada no Journal of Applied Nutrition.[2] 

 

E por fim, não podemos deixar de falar que os alimentos orgânicos são cultivados sem agrotóxicos. A produção, tanto in naturaquanto industrializada, não utiliza antibióticos, nem hormônios, nem adubos químicos, nem pesticidas, nem qualquer outro tipo de químico agrotóxico que possa levar ao desenvolvimento de doenças, alergias, sobrepeso e distúrbios hormonais.

 

 

[1] Fonte: Revista Saúde

[2] Fonte: DoceLimão

Outros artigos:

 

Os inimigos da boa alimentação.

 

Alimentos orgânicos fazem bem a todos.

 

O consumo consciente e a redução do lixo.