fbpx

O desafio de se construir um ambiente com bom gosto é combinar de forma inteligente os elementos em um espaço. E a escolha das cores na decoração é um dos segredos mais importantes disso, influenciando diretamente no resultado do requinte almejado. E também na noção de espaço, temperatura e beleza, etc. Ou seja, em tudo. As cores devem ser combinadas de forma harmônica para que se obtenha um resultado controlado que transmita as sensações desejadas para o ambiente desde o início.   

 

Goethe, um dos primeiros intelectuais a fazer um estudo aprofundado das cores dizia que “a cor é a música dos olhos”. Logo, o bom uso das cores é essencial na decoração, e dominar as técnicas disponíveis para empregá-las é importante para quem não quer fazer feio sozinho. 

 

Por isso separamos algumas dicas importantes para quem deseja compreender como as cores funcionam em esquemas e as técnicas utilizadas pelos profissionais para combiná-las.

 

 

O Círculo Cromático.

Combinar cores na decoração

O Círculo Cromático é uma ferramenta fundamental no processo de harmonização de cores na decoração.

 

O círculo cromático é o primeiro passo para se entender o mecanismo das cores, enxergando os diferentes tipos de harmonização que as cores podem estabelecer entre si. Trata-se de uma ferramenta fundamental no processo de harmonização apresentando as 12 cores percebidas pelo olho humano.

 

 

Cores primárias, secundárias e terciárias.

Combinar cores na decoração.

As cores primárias, secundárias e terciárias.

 

As cores primárias são as três cores puras que não podem ser decompostas em outras. É o caso do amarelo, do azul e do vermelho.

 

As cores secundárias são aquelas compostas pela união de duas cores primárias. É o caso do verde, formado por amarelo e azul; do laranja, composto por amarelo e vermelho); e do roxo ou violeta, que resulta da combinação do vermelho e azul.

 

Já as cores terciárias combinam uma cor primária e uma cor secundária. É o caso do vermelho-arroxeado (vermelho e roxo) e vermelho-alaranjado (vermelho e laranja); amarelo-esverdeado (amarelo e verde) e amarelo-alaranjado (amarelo e laranja); azul-arroxeado (azul e roxo) e azul-esverdeado (azul e verde).

 

 

Monocromia.

Monocromia na decoração da sua casa

Exemplo de paleta monocromática.

 

A monocromia se dá quando você compõe a combinação apenas com os tons de uma cor, o famoso tom sobre tom.

 

 

Analogia.

As cores na decoração da sua casa.

Exemplo de composição harmônica.

 

Se dá quando se combina de forma harmônica cores sequenciais do círculo cromático, evitando-se assim trabalhar com contrastes.

 

 

Combinações complementares.

 

É a combinação de cores opostas no círculo cromático, também conhecidas como cores complementares. O vermelho é a complementar do verde, por exemplo, enquanto que o roxo é a cor complementar do amarelo. Esse tipo de combinação resulta em uma composição vibrante e cheia de energia no ambiente.

Combinação de três cores.

 

Combinando três cores diferentes que estão distantes uma das outras dentro do círculo, só que em distâncias simétricas uma das outras. Apesar do enorme contraste, esse esquema tem um efeito bastante harmônico que resulta em uma elegante vivacidade.

 

 

Combinações análogas.

 

Trata-se da combinação de duas a cinco cores que estão uma ao lado da outra no círculo cromático. O resultado cria um efeito de calmaria e conforto, obtendo um eficiente degradê devido a continuidade.

 

Uso de cores na decoração.

Outros esquemas de combinações de cores empregados na decoração.

 

 

Combinação em fenda.

A combinação em fenda nos remete ao primeiro esquema de combinação de cores complementares (opostas) do círculo. Só que esta combinação consiste em escolher uma cor primária e duas complementares. Os dois tons devem estar opostos à cor primária, por exemplo, violeta, amarelo e verde.

 

Combinação de quatro cores.

 

Esta composição é indicada para quem procura uma harmonia colorida e cheia de sincronia. O esquema consiste em uma cor primária, duas complementares e mais uma que proporciona um destaque maior entre as outras três.

 

Combinação de quatro cores em quadrado.

 

Seguindo o padrão do esquema anterior, esta composição consiste nas quatro cores ligadas pelas pontas de um quadrado, de 3 em 3 tons no círculo cromático, dentro da mesma distância. A combinação concede ao espaço uma atmosfera de vivacidade e um toque de descontração por meio de sua paleta colorida.

 

Combinando esquemas de cores na decoração da casa

Outros esquemas mais complexos de harmonização de cores.

 

 

Agora siga as dicas e combine as cores na decoração da sua casa.

 

Seja combinando as paredes, os móveis, almofadas, eletrodomésticos ou objetos, esses padrões vão facilitar a próximas combinações na decoração da casa, obtendo um resultado muito mais harmônico que despertará as emoções certas em seu ambiente.

 

Se você gostou do tema também pode se interessar por esses artigos:

 

5 dicas de decoração para redecorar gastando pouco.

 

Dicas para organizar seus livros no apê.

 

Objetos de design que encantam na decoração.

 

Decorar com iluminação.

 

Imagens: Espaço Y

Imagem em destaque: Tua Casa