fbpx

Dentro da política de compliance existe um procedimento de investigação interna chamado de Due Diligence (diligência prévia). Nele se busca levantar informações relevantes para se avaliar possíveis riscos antes de se realizar uma compra ou qualquer contratação. Ou mesmo ao se firmar uma parceria e na formação de um consórcio de empresas.

 

Por meio da Due Diligence, a área de compliance procura conhecer melhor seus parceiros comerciais, com o intuito de investigar a fundo o seu histórico de atuação, como funciona a sua estrutura administrativa e societária, além de averiguar se o parceiro já esteve envolvido em qualquer forma de prática comercial ilegal.

 

 

Importância da Due Diligence.

 

A Due Diligence permite que a empresa detecte qualquer irregularidade, fazendo uma análise prévia sobre o risco de um negócio em potencial. Entre os diversos aspectos que a Due Diligence pode verificar, destacamos os aspectos financeiros, reputacionais, regulatórios, jurídicos das mais variadas vertentes, sempre dependendo da abrangência e do escopo definido pela empresa.

 

Por fim, a profundidade desse diagnóstico depende diretamente do tamanho da transação comercial. Quanto maior a negociação comercial, o empreendimento ou a aquisição, mais efetiva e profunda deve ser a diligência prévia realizada.

 

Por isso, é necessário que seja formalizada uma política de Due Diligence alinhada aos riscos da própria organização, definindo critérios objetivos que determinem quais serão os casos para Due Diligence e quais as informações analisadas, padronizando os procedimentos da empresa.

 

 

Você pode se interessar por esses artigos:

 

A importância da ética empresarial.

O que é o programa de compliance e a razão pela qual existe.

Benefícios do programa de compliance.