fbpx

Você sabe o que é veganismo? Ou confunde isso com uma alimentação vegetariana? Se acha que ser vegano se restringe a uma dieta, saiba que o veganismo é uma postura de consumo baseada em conceitos éticos que visam a proteção dos animais.

 

O número de veganos têm crescido no mundo inteiro. Este crescimento se reflete na quantidade cada vez maior de cardápios, estabelecimentos e marcas vegan friendly, engajados em se posicionar positivamente para esse perfil de pessoas. E gerando resultados positivos na conscientização e cuidados com os animais.

 

Saiba a diferença entre o veganismo e o vegetarianismo, e como este estilo de vida impacta na vida de seus adeptos lendo o conteúdo abaixo.

 

 

Diferença entre vegetarianismo e veganismo.

 

Ser vegano

Tabela ilustrativa. Via site vista-se

 

Enquanto o vegetarianismo é uma opção de alimentação à base de vegetais, abstendo-se do consumo de carne ou de produtos de origem animal, o veganismo extrapola a dieta, restringindo-se a não consumir qualquer produto de origem animal.

 

 

Veja como se dá essa progressão:

 

 

Ovolactovegetariano.

 

São as pessoas que optam por não comer nenhum tipo de carne, mas ainda consome alimentos derivados de animais – como ovos e laticínios.

 

 

Lactovegetariano.

 

Aqueles que, além de não consumirem carne, eliminam o ovo da dieta. E isso inclui os alimentos que usam ovos na preparação, como alguns tipos de massa.

 

 

Vegetariano estrito.

 

Além das carnes e ovos, os vegetarianos estritos não consomem nenhum produto de origem animal na sua alimentação, como os laticínios, mel ou queijos.

 

 

Vegano.

 

O veganismo vai além da alimentação. Então, além de não comer carne e nenhum produto de origem animal, os veganos não utilizam cosméticos testados em animais, roupas e sapatos de pele, nem frequentam parques ou atrações que utilizam animais em seus espetáculos.

 

 

Então, o que exatamente é ser vegano?

 

“Por motivações éticas, não consomem nada de origem animal em nenhuma área de suas vidas. Alimentação, vestuário, espetáculos ou qualquer outro tipo de atividade que envolva sofrimento animal é excluída da vida de uma pessoa vegana.” [1]

 

“Nem peixe?”, você se pergunta. A resposta é direta: a dieta vegetariana também exclui a carne dos peixes e de outros frutos do mar de seu cardápio, por serem também animais com sistema nervoso central e senciência, ou seja, a capacidade de sentir dor ou felicidade.

 

 

Mais que uma dieta, uma postura.

Ser vegano

Ser vegano é um ato em defesa dos animais.

 

“O veganismo é uma postura política e não uma dieta. Para os veganos, é importante mostrar sua filosofia de vida às empresas, através de boicote a produtos e serviços obtidos com sofrimento de animais.

 

Produtos com qualquer ingrediente ou insumo de origem animal ou ainda testados em animais são riscados da lista de compras veganas. Entre os produtos não utilizados pelos veganos estão o couro (pele), a gelatina (tendões e cartilagens), a lã, o mel, corantes feitos à base de animais como o “Carmim de Cochonilha / INS 120” e outros insumos da indústria derivados de animais.” [1]

 

 

Isso exclui, inclusive, atividades como:

 

  • Ir ao circo com animais;
  • Passear em zoológicos e parques temáticos com animais;
  • Qualquer tipo de caça, bem como eventos como touradas, rodeios e vaquejadas;
  • Consumir qualquer produto testado em animais;
  • Explorar, negligenciar ou abandonar de animais domésticos.

 

 

 

[1] Fonte: Vista-se

 

 

Outros artigos:

 

Benefícios da “Segunda sem Carne”.

 

Atitudes para um consumo consciente.

 

Os inimigos da boa alimentação.